SIGA-NOS

Wagner Jung: “É preciso calma, mas não estou gostando”

vinheta-wagner

Bem fácil dizer o quanto a gente se sente em relação a este ano… estamos tristes. O Inter ainda tem muito de 2016, não só por atletas mas pela maneira bagunçada de jogar. Temos alguns lampejos como as jogadas geniais de D’Ale, o início empolgador do Nico e o surgimento de Charles. Vamos além, temos bons laterais-esquerdos e direitos. Mas o que falta para o Inter? Será treinador? Talvez não. Talvez o que falte é metodologia, uma identidade estabelecida, onde não interessa o técnico que chegue, consiga dar sequência.

Mas e Zago pode ser esse técnico? Pergunto a você, pois eu ainda não tive suficiente tempo para analisar. Contudo, a insistência de Roberson é baseada no que? O meio-campo segue um questionamento na cabeça do treinador, rumo ao oitavo jogo não sabemos quem é o companheiro de D’Ale na posição: Diego, 3 volantes ou Andrigo, que agora deve ser emprestado. A pergunta é: Qual é o time considerado titular? No momento não existe essa resposta. O “sonhado” time pelos torcedores que usava  Seijas, D’Ale, Valdívia e Nico López não vai acontecer. Triste, pois nem na pré-temporada tal escalação foi usada. Estamos Gauchão à dentro e o Inter é um time em formação, se reforçando. Mesmo assim, já evoluiu alguma coisa e deve mais inclusive.

LEIA MAIS

Sem espaço, Inter empresta atacante para o Goiás
Sporting tem interesse na contratação de Rodrigo Dourado, diz portal
Déborah Medeiros: “O Inter virou seu próprio vilão”

A torcida tem uma insistência no pedido para uma sequência no time titular para Seijas. Outros tem ódio, às vezes, até uma implicância. Fez um pênalti bobo contra o Brasil de Pelotas e partidas BEM questionáveis nessa temporada. Abre o coração querido, quem não fez? Ele é preterido para nomes que a torcida tem plena consciência que são inferiores, talvez esse seja o ponto, com nomes melhores com certeza pensamento seria outro. Mas também uma mínima sequência não é pedir muito, se depois não der certo, tudo bem, mas 5 gols em 6 meses me faz pensar que chances ele merece.

Divido também parte com a direção que me fez passar a desilusão de ver em campo novamente a dupla de zaga do inédito rebaixamento composta por Paulão e Ernando. Pelo que sei dos atuais diretores, eles mesmos se sentiram mal com a situação e vão com tudo para buscar alguém da posição. Mesmo assim temos que ser sinceros, o grupo atual já é visivelmente superior ao antigo.

Enfim, escolhas que partem de Antônio Carlos Zago, que vão peça a peça lhe enquadrando em um cheque-mate, mas como em um jogo de xadrez, com uma boa estratégia, a virada de jogo pode ser rápida e fatal. Então calma, dar tempo de trabalho é fundamental para o sucesso, só que temos que botar em pauta: no momento não está bom, que melhore.

 

 

  • Anderson Kriese

    deixa o homem trabalhar. Mudamos meio time pra mais, quase todos os reforços chegaram depois da pré temporada, é muito cedo pra criticar.

    • Michel Mus

      É verdade amigo os reforços chegaram a pouco tempo e vem mais gente de qualidade para este mês, eu vejo um inter bem melhor do que o do ano passado, só o dale já faz um boa diferença

Todo conteúdo postado nas editorias é independente e de responsabilidade dos seus criadores. Não expressando, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site .

Copyright © 2016 Inferno Meu Destino