SIGA-NOS

Pela primeira vez na história: Conselho desaprova contas da gestão Piffero

Não é só dentro das 4 linhas que o Inter trabalha, ontem durante a reunião do Conselho sobre a aprovação do balanço do clube, as contas da gestão Piffero foram reprovadas. Dois grupos de grande importância no Conselho, o I9 e Povo do Clube, já haviam se pronunciado contra o balanço, além do grupo Inter Grande que elegeu Medeiros.

Agora, haverá uma análise financeira para identificar quais foram as reais irregularidades, se houve somente uma gestão inadimplente ou houve algum tipo de má fé dos processos. Bem possível que irá ser aberta uma sindicância para que seja analisada tal situação, a principal crítica é a falta dos pagamentos das parcelas do PROFUT – o atraso das parcelas pode levar o clube ao rebaixamento e ainda perder os benefícios de parcelamento que acarretaria uma dívida de milhões. Além disso, somente as notas sem procedência e o endividamento de R$60mi já se criaria uma sindicância para que fossem apuradas está situação. 

O Conselheiro Roberson Soares do grupo i9Inter, explicou os procedimentos que devem ser realizados e lembra que outros clubes já passaram pela mesma situação do Internacional e alguns mudaram seu estatuto.

“Como é a primeira vez que o Inter reprova as contas, nós não temos procedimentos diretos em relação a reprovação de contas, mas ele inicia alguns procedimentos. Vários clubes já reprovaram as contas e somente alguns clubes puniram os gestores. Flamengo por exemplo, com a Patrícia Amorim, teve suas contas reprovadas e depois disso foi mudado o estatuto, para não deixar mais furo. Chegou o momento do Inter, chegou o momento de mudar os processos e cobrar mais eficiência. Se através de uma sindicância se provar problemas da gestão, constatando que houve improbidade administrativa ou má fé, os evolvidos podem perder o direito de se eleger a cargo de gestão do clube, exclusão do quadro social e responsabilização civil e criminal, isso está no nosso estatuto.”

A sindicância deve levar no mínimo 4 meses para que se tenha algum resultado, já tendo em vista também que o caso é plausível de uma análise rigorosa e que se trata de 1 ano de gestão. Caso provado que houve irregularidades de má fé, é possível indenização para que os envolvidos devolvam o dinheiro aos cofres colorados.

 

 

Todo conteúdo postado nas editorias é independente e de responsabilidade dos seus criadores. Não expressando, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site .

Copyright © 2016 Inferno Meu Destino