SIGA-NOS

Observador: “Os motivos da falta de oportunidades para Seijas”

vinheta-observador

Uma das principais perguntas que recebo dos torcedores na interatividade que tenho nas redes sociais é sobre o meio-campista venezuelano Seijas. O jogador, que foi peça importante no ano passado com gols e com uma forte de liderança, acabou perdendo espaço com a chegada de Antônio Carlos Zago e foi utilizado apenas uma vez nos quatro jogos da temporada até aqui. Justamente, quando os reservas foram escalados, diante do Brasil de Pelotas pela Primeira Liga.

O jogador começou a temporada como titular na segunda linha do meio-campo ao lado de D’Alessandro e Roberson nos jogos-treino contra Inter de Lages e Tubarão. A amostragem não foi boa e não agradou ao técnico Antônio Carlos Zago que chegou a conclusão que D’Ale e Seijas não podem jogar juntos na ideia de jogo que ele deseja implentar no Inter que passa, principalmente, por jogadores de velocidade nas pontas. Caso de Diego e Nico López, que estão sendo utilizado por ali enquanto reforços não chegam.

A escalação com Diego como extrema e com D’Alessandro deslocado para o lado direito do campo não funcionou e uma nova mudança tática aconteceu contra o Fluminense. Dessa forma, Anselmo entrou no time e formou um tripé de volantes com Rodrigo Dourado e Seijas. Porém, mesmo que o venezuelano tenha sido testado nessa função nos treinos no CT Parque Gigante, Zago destaca que não gostaria de vê-lo como volante, pois não renderia tudo que pode e que se espera dele. Sendo assim, sobraria apenas um lugar para Seijas no time titular do Inter: na vaga de D’Alessandro.

LEIA MAIS

O dia que Nico López foi eleito um dos melhores jogadores Sub-20 do mundo
Inter joga bem e vence o Fluminense no Beira-Rio
No Bastidor: “Inter tem preferência na contratação de Rodrigo Moledo”

Uma situação evidencia e deixa isso mais claro. Seijas foi titular apenas uma vez em 2017. Contra o Brasil de Pelotas, na vitória por 2 a 1, na Primeira Liga, justamente quando D’Ale foi preservado. Nos outros três jogos contra Veranópolis, Novo Hamburgo e Fluminense, o camisa 10 atuou durante os noventa minutos e, desse jeito, Seijas continuou entre os reservas durante todo o tempo, sendo preterido por Andrigo, Diego e etc, justamente pela questão da velocidade destacada por Zago, mais de uma vez em coletiva.

Com isso, pra mim, a situação é clara: D’Alessandro e Seijas juntos está cada vez mais distante de se tornar uma realidade e continuará sendo apenas um sonho na cabeça do torcedor do Inter.

Todo conteúdo postado nas editorias é independente e de responsabilidade dos seus criadores. Não expressando, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site .

Copyright © 2016 Inferno Meu Destino