SIGA-NOS

Lucas Collar: Surpreende, Inter!

vinheta-lucas

O Inter voltou a decepcionar dentro do Campeonato Brasileiro. Depois de vencer o Flamengo no Beira-Rio, um dos líderes da competição e de conseguir um empate na Arena, no Gre-Nal, quando tudo parecia encaminhado para o Colorado abrir uma certa vantagem na zona do rebaixamento, o Inter, dos seus piores momentos de 2016, parece ter voltado e o time acabou amargando um empate em 1 a 1 com o atual lanterna da competição dentro do Gigante, com mais de 40 mil torcedores. O que parece é que quando as coisas se encaminham positivamente, o Inter insiste em dar dois passos para trás.

Uma das coisas que mais chama a atenção neste momento de turbulência do Inter, é que quando o técnico Celso Roth, quando enfim parecia que tinha encontrado seu time e o “equilíbrio” que tanto fala, acabou abrindo mão disso e mudou o time novamente, promovendo a entrada de William, um dos melhores laterais do Brasil, no meio-campo e nomes como Seijas e Anderson, meio-campistas de origem, sentados no banco de reservas. Além disso, Alex, um grande líder fora de campo, também não mostra nada que justifique sua titularidade, mas isso parece não ser visto pelo técnico do Inter.

Leia mais:

Sub17: Inter goleia Grêmio com direito a corneta nas redes sociais
Com um jogador a menos, Inter fica no empate com o Santa Cruz no Gigante
Torcida de clube argentino cria versão da “Camisa Vermelha”

Conversando com alguns torcedores e lendo comentários nas redes sociais, percebo que poucos tem esperança no time, nos jogos fora de casa, que ainda restam contra Palmeiras, Corinthians e Fluminense, onde pontuar, virou praticamente uma obrigação depois desse tropeço contra o Santa Cruz. Isso se torna ainda pior, observando a tabela do Vitória, principal adversário do Inter na luta contra o rebaixamento, que encara o Atlético/PR, um dos piores visitantes do Brasileirão no Barradão, o Figueirense e também o Palmeiras, na última rodada, que pode estar de férias, caso já tenha conquistado a taça com antecedência, o que é bem provável.

Por isso, Inter, Fernando Carvalho, Celso Roth, SWAT e cia: Surpreendam. Façam o que já aparentaram ter condições de fazer. Devolvam os jogadores para suas posições de origem. Repitam o time que venceu Figueirense, Santos, Flamengo e Coritiba. O futebol é simples e quanto maior simplicidade no momento difícil, mais fáceis as coisas ficam. A situação é delicada, mas o Inter tem totais condições de exorcizar o fantasma da Série B. Só depende dele mesmo.

Todo conteúdo postado nas editorias é independente e de responsabilidade dos seus criadores. Não expressando, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site .

Copyright © 2016 Inferno Meu Destino