SIGA-NOS

Jurídico do Inter se manifesta quanto as chances de retornar a Série A

O vice-presidente do Inter, Gustavo Juchem, se manifestou após a confirmação da data do julgamento do “Caso Victor Ramos”, na Corte Arbitral do Esporte, na Suíça para o dia 04 de Abril. O TAS confirmou a data após um requerimento feito pelo Inter para o dia da audiência fosse alterado, em função, do início das Séries A e B do Campeonato Brasileiro no começo de Maio. Em entrevista para a Rádio Grenal, Juchem falou sobre as chances de retornar para a Série A.

O Inter voltar para a Série A está nas mãos do TAS. Mas essa possibilidade existe e vamos trabalhar em cima dela. Todas as entidades e clubes devem se submeter às decisões do TAS. Caso os juízes definam que o Vitória deva perder pontos pela inscrição irregular do Victor Ramos, a CBF precisará acatar isso”, afirmou o vice-presidente jurídico.

LEIA MAIS

Vice do Grêmio alfineta Inter por erro de arbitragem
TAS define data da audiência no “Caso Victor Ramos”
Por “Caso Victor Ramos”, CBF faz mudança importante no regulamento

Para que a perda de pontos do Vitória aconteça, o jurídico colorado precisa provar que os baianos agiram de má fé na inscrição do jogador. Por outro lado, o jurídico do Vitória afirma que a inscrição do zagueiro foi feita com todas as instruções repassadas pela CBF, através do diretor de registros, Reynaldo Buzzoni. Juchem, mesmo assim, acredita que o rubro-negro de Salvador sabia que o método adotado não era o correto.

O Vitória consultou a CBF e a entidade respondeu que não era possível fazer uma transferências pelos moldes corretor. Ao invés de ter feito o que fizeram, que foi um transferência nacional e irregular, deveriam ter buscado uma exceção na FIFA, mas eles não conseguiram”, bradou o jurídico do Inter.

 

Todo conteúdo postado nas editorias é independente e de responsabilidade dos seus criadores. Não expressando, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site .

Copyright © 2016 Inferno Meu Destino